Blog

Você é meu visitante de número
contador gratuito de visitas

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Rapaz morre em acidente de moto na Rodovia 484

Por Sérgio Oliveira
reportagemlas-minutenews@R7.com
Fotos: Sérgio Oliveira



No primeiro dia de festa do distrito de Airituba, em São José do Calçado, teve um desfecho trágico. O ex-funcionário do Hospital São José, Marcelo da Silva Bernades, de 42 anos, morreu em um acidente de moto, após retornar de um show da Banda Beijo Apimentado.

Ele, que residia em São José do Calçado e trabalhou como motorista no Hospital São José, morreu após cair com sua moto Honda Twister 250 (2004), de cor vermelha, placa MQE 4028, de São José do Calçado. O acidente ocorreu por volta das 02h00, na madrugada de sábado, dia 27, na Rodovia 484, na Fazenda Pirineus, poucos metros da curva conhecida como “Curva Inimiga dos Caminhoneiros”, próximo ao município.

De acordo com informações, chovia na hora do acidente, e o motoqueiro não conseguiu fazer a curva em formato de ‘S’, vindo a cair no asfalto, morrendo no local. O corpo de Marcelo foi encaminhado ao Serviço Médico Legal (SML) de Cachoeiro de Itapemirim por volta das 08h00 e sepultado no mesmo dia, às 17h30, no cemitério de São José do Calçado.


Dezenas de pessoas compareceram à capela Elpidio Diogo para prestar as últimas homenagens ao finado, entre eles, amigos do Hospital São José e da Câmara Municipal de Bom Jesus do Norte (ES).

GALO GORDO

Tarcisio Senra, funcionário do Hospital São José, contou que poucos dias antes da tragédia, conversou com Marcelo, que teria dito que mataria um galo para eles comerem na festa de Airituba.

“Muito brincalhão, ‘Marcelão’ disse que a mãe dele, dona Terezinha, tinha dois galos gordinhos e que iria raptá-los para comê-los nos festejos da Festa do distrito de Airituba. Bom, ele tinha um bom coração, e não fez isso ”, desabafou.

O experiente investigador da policia civil local, Nélio Couto, lembrou que na mesma semana, Marcelo o procurou dizendo que estava comprando uma moto mais ‘potente’.

“Era um rapaz que amava motos. Dei uns conselhos a ele, dizendo que moto era muito perigoso e traiçoeiro. Ai, brincou, respondendo que fazia o percurso entre São José do Calçado a Bom Jesus do Norte (ES), 13 km, com 6 minutos. Logo depois se despediu e foi embora sorrindo, fazendo o que mais gostava: pilotar uma moto”, ponderou.

Um amigo dos tempos em que trabalhavam juntos no Hospital São José, lembrou do dia em que o motoqueiro, todo feliz, contou que uma das suas sobrinhas, Marcela Bernades Ribeiro, havia dado à luz a um bebê, e que essa sobrinha o homenageou colocando o nome do bebê de Marcelo, que nasceu no dia 28/10/08, às 9h10, pesando 3, 360 quilos e medindo 50 cm.



 Marcelo, um dos sobrinhos da vítima nasceu no dia 28/10/08, às 9h10, pesando 3, 360 quilos e medindo 50 cm.



PARTO NA AMBULÂNCIA

No dia 12 de julho 2008, em um sábado, em menos de 24 horas, Marcelo Bernades passou por duas experiências nada incomuns: pela manhã, devido a um problema mecânico no veiculo que ele conduzia, sofreu um acidente automobilístico no centro de Cachoeiro de Itapemirim, e saiu sem ferimentos. Já à noite, quando estava de plantão no Hospital São José, em São José do Calçado, ajudou na realização de um parto.

Na ocasião, ele e a técnica em enfermagem, Elizabeth dos Reis Tatagiba, por volta da meia-noite, tiveram que transferir uma grávida de 9 meses para Santa Casa de Cachoeiro, e durante o percurso, Joelma Raimundo Machado, 29 anos, residente em Airituba, distrito de São José do Calçado, não agüentou e entrou em trabalho de parto. Assim tiveram que fazer o parto dentro da ambulância. A criança que nasceu a 1 hora da madrugada, com 3, 150 quilos e 45 centímetros, recebeu o nome de Anderson.

Marcelo era irmão da Primeira Dama de São José do Calçado, Maria Aparecida da Silva Bernades, esposa do prefeito José Carlos de Almeida, e também irmão do vereador da Câmara Municipal de Bom Jesus do Norte, Marco da Silva Bernades (PMDB). Tinha 5 irmãos e dois filhos: João Alfredo (18 anos) de um relacionamento com uma jovem de Macaé (RJ) e Elisa Campos Bernades (7 anos) do seu casamento com a pedagoga e diretora do Centro Educacional Céu Azul, Joanessa Franco Campos, de quem era divorciado há 9 anos.

























\


















Nenhum comentário:

Postar um comentário